historia de itajai

História de Itajaí – Família Vilain

20160424_170722HIST. ITAJAÍ – Família Vilain  –  Bernadete Vilain

 

 

Bernadete Vilain (23.06.1928) 87 anos, natural de Itajaí, é filha de Pedro Baptista Vilain e Maria Meirinho Vilain (ambos nascidos em Itajaí) que tiveram seis filhas: Amélia, Bernadete, Maria de Lourdes, Veni Maria, Benta e Doroti. Bernadete nasceu no Bambuzal – Bairro São Vicente, cujas terras, em grande extensão, pertenciam a seu avô Camilo Vicente.

 

O bisavô de Bernadete, Jean Baptista Vilain, de nacionalidade francesa, saiu do porto da Bélgica no Navio Belga Adeli, em 1846, sob o comando do Capitão Comelisse, com destino ao Brasil, para colonizar Ilhota. Jean veio com sua família, esposa e dois filhos para trabalhar como agricultor.

 

 

A infância

 

Bernadete passou sua a infância e parte da juventude no lugar onde nasceu. Época em que o bairro São Vicente, era só um matagal, e chamava-se Vassorão. Ali viveu até 1950, aos 22 anos. Estudou na Escola Antônio Ramos, Bairro Cordeiros e lembra com carinho da Professora Laura.

A diversão da época eram as brincadeiras, de pegar e da ratoeira. Bernadete sempre era solicitada a ajudar em casas vizinhas, cuidar de crianças, limpar casa, cozinhar, etc. As donas de casa gostavam muito dela porque era aplicada, gostava de trabalhar e fazer tudo bem feitinho.

Seu avô Camilo Vicente era o pai do Vereador Elói Camilo Vicente e do pastor Orlando Pacheco (in memoriam). Elói e Orlando eram tios de Bernadete, embora mais jovens. “Quantas vezes dei banho nas crianças (Elói, Orlando e Acácio)”, lembra com satisfação.

Segundo dona Bernadete, seu avô Camilo Vicente era homem generoso com as pessoas “O vovô Camilo falava: “Deixa colher banana, deixa, menina!”; “faz biju e dá pras crianças, menina, pra matá a fome delas!” Ele tinha engenho e distribuía farinha pra vizinhança toda. Era um homem muito bom.”

Seu pai, Pedro Baptista Vilain, perito em amolar serras (para serrar madeiras), bom laminador que era, com frequência viajava a serviço da Madeireira Marcelinense. Nessas ocasiões, como se demorava meses, a família sempre o acompanhava.

 

O primeiro emprego

 

Em 27 de março de 1945, aos 16 anos começou a trabalhar na Fábrica de Papel Itajaí, até os 21 anos (1949). Nessa época, já adulta, a diversão eram visitas às casas de famílias de amigos e parentes, ir às domingueiras e aos bailes na Sociedade Tiradentes (primeira sede, ainda de madeira, na beira do Rio Itajaí-Mirim).

Lembra que sua irmã Veni Maria foi a primeira Rainha do Carnaval da Sociedade Tiradentes.IMG-20160414-WA0006

 

A mudança para Lontras e o casamento

 

Em 1950, aos 22 anos, foi morar com o Tio Norberto (irmão de seu pai), em Lontras, onde conheceu o jovem Leopoldo Roux, com quem casou, em 16 de agosto de 1953, aos 25 anos de idade.

Não tiveram filhos. O casal se separou em 1968. Bernadete retornou a Itajaí.

A lembrança do casamento e do marido não é nada agradável à Dona Bernadete, que sofreu muito nas mãos do marido. Como não tiveram filhos, adotaram Carlos Roberto e Rosângela Maria Coelho. Mais tarde Bernadete adotou o filho de Rosângela, que reside com ela atualmente.

 

Outros empregos

 

Em 1º de agosto de 1958, Bernadete trabalhou na Indústria Têxtil Hering, em Blumenau; em 01 de abril de 1976, na Madeireira Marcelinense, em Itajaí; e, em 01 de dezembro de 1977 foi admitida na Revendedora PROMENAC, até se aposentar em 1988.

 

A Sopa de Siri parabeniza a família Vilain pela contribuição ao município de Itajaí.

Compartilhe nas Redes Sociais:

Publicidade
Enviar comentário

2 Comentários

  1. Na verdade o bisavo dela nao era frances e sim belga… ele nasceu na cidade de andenne na belgica… e veio no navio jan van eyck para o brasil… o vo de dona Bernadete e’ meu bisavo

Escrever um Comentário

Tem alguma crítica, dúvida ou sugestão em relação à publicação? Então deixe o seu comentário e entre na discussão!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>