Espetáculo_crédito SarahUriarte (1)

Karma Cia. de Teatro incentiva a experiência em dança entre alunos e professores da rede pública

Karma Cia. de Teatro incentiva a experiência em dança entre alunos e professores da rede pública

“Que dança estranha é essa?” promove atividades em escolas de Itajaí e Navegantes

 A Karma Cia. de Teatro apresenta a liberdade de movimentos, por meio da dança contemporânea em escolas de Itajaí e Navegantes. O evento “Que dança estranha é essa?” encerra neste mês de agosto, e reúne espetáculo de dança, oficina para crianças e educadores. O projeto visa estreitar o relacionamento entre grupos de pesquisa em dança e as comunidades escolares. O espetáculo é aberto ao público em geral.Espetáculo_crédito SarahUriarte (1)

O projeto apresenta o espetáculo de dança “Dois ao Cubo” com Mauro Filho, membro da Karma Cia. de Teatro, e a bailarina convidada Lídia Abreu. Os artistas dialogam com suas próprias vivências e com a descoberta da possibilidade do movimento cotidiano, bastante importante não só no desenvolvimento motor da criança, mas também no seu desenvolvimento social e político. “Acredito que este projeto, que tem por objetivo estreitar a relação das crianças com a dança e com o movimento, pode ser a via pela qual estes jovens também estabeleçam novas possibilidades e encontros capazes de gerar frutos criativos no futuro”, comenta Lídia Abreu.

Além do espetáculo, as crianças terão contato direto com as possibilidades de movimento e engajamento corporal a partir de jogos. A vivência traz um ambiente relacionado ao brincar, em que não há erros e nem acertos e todos são convidados a mostrar e experimentar sua dança. Outro viés do projeto é o trabalho de formação para professores, com uma oficina ministrada pela bailarina e mestre em educação Isleide Steil.

A oficina aborda as possibilidades do trabalho corporal no ambiente escolar. Uma reflexão sobre a dança como potência para o conhecimento. “Dentro da escola o olhar precisa ser mais amplo, não para formar um músico, ator ou bailarino profissional, mas sim um olhar que pense a formação integral do aluno, pensando na educação como um todo. Estar vinculando esse olhar com outras disciplinas, com foco no corpo, para que o aluno tenha consciência dele, olhar para o outro de outra forma e suas relações com esse corpo e com o meio”, explica Steil.

“Vivenciar a dança desta forma foi inédito para mim e para os alunos, penso que a disciplina de dança na grade curricular iria agregar muito a todos, a dança é muito mais benéfica do que eu  imaginava, além de proporcionar saúde física, contribui para a criatividade, integração, disciplina… Também fiquei impressionada com a participação dos alunos durante a apresentação em um espetáculo que traz a dança de uma forma criativa e inteligente”, comenta a professora Nilmara Augusta da Silva Vieira, da Escola E.B. Elizabeth Konder Reis.

O evento percorre por seis escolas entre Itajaí e Navegantes durante os meses de julho e agosto. As escolas contempladas em Itajaí, são: E.B.B Professor Pedro Paulo Philipi (Centro); o Lar Fabiano de Cristo (Dom Bosco); a E.B.B Henrique Midon (Barra do Rio), E.E.B. Elizabeth Konder Reis (Cordeiros), a E.E.B Nilton Kucker (Vila Operária) e E.E.B. Carlos Fantini (Limoeiro). Já em Navegantes participam as escolas E.E.B Adelaide Konder (Machados) e E.E.B Julia Miranda de Souza (Centro).

“O projeto é mais um encontro da companhia com a pesquisa estética que estamos desenvolvendo nesses últimos 5 anos. É um resgate também da linguagem que me iniciou na arte, depois de quase dez anos. Projetos como esses são fundamentais para a cia. se colocar em discussão, dialogar com outros públicos e pesquisar sua própria linguagem. Estamos nesses 5 anos de história trabalhando as intersecções entre dança, teatro e performance, o projeto é mais um capitulo nessa construção”, acrescenta Mauro Filho, integrante da Karma.

“Que dança estranha é essa?” é viabilizado com o apoio da Fundação Catarinense de Cultura; da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte; do Estado de Santa Catarina; da Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural; do Ministério da Cultura e do Governo Federal.

 

Sinopse Espetáculo

 Dois ao cubo (espetáculo de dança): Mauro e Lídia ao cubo dançam a possibilidade do encontro. Que dança é essa que o corpo dança? Lídia e Mauro redescobrem a dança. Quem dança essa dança que eu danço? Dois ao cubo no espaço-tempo. Essa dança que eles dançam é minha também? Dois ao cubo? Que dança estranha é essa?

 

Sobre Karma

A Karma Cia. de Teatro fundada em 2013 em Itajaí, nasceu da inquietação dos atores Leandro Cardoso, Mauro Filho e Pietra Garcia em construir um caminho próprio na cena teatral contemporânea buscando uma linguagem autoral. A companhia desenvolve atividades fundamentadas no trabalho do ator, nas intersecções entre performance, dança e teatro e na criação e apresentação de espetáculos. Atualmente mantêm em seu repertório os trabalhos Em Respeito à Dor, Berlim: dois corpos à procura, Tudojunto, Caê, Cartografia do Assédio e 2 ao cubo.

 

Próximas escolas:

08/08 (Quarta-feira)

Manhã: E.E.B. Carlos Fantini (Limoeiro, Itajaí)

Tarde: E.E.B. Prof.ª Júlia Miranda de Souza (Centro, Navegantes)

15/08 (Quarta-feira)

Manhã: E.B.B. Prof. Henrique Midon (Barra do Rio, Itajaí)

 

 Ficha técnica Dois ao Cubo

Intérpretes criadores: Lídia Abreu e Mauro Filho

Ambientação sonora: Hedra Rockenbach

Figurinos: Leandro Cardoso

Operação técnica: Leandro Cardoso e Pietra Garcia

Cenário, adereços e produção: Karma Cia. de Teatro

Compartilhe nas Redes Sociais:

Nenhum comentário.

Escrever um Comentário

Tem alguma crítica, dúvida ou sugestão em relação à publicação? Então deixe o seu comentário e entre na discussão!

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>