Porto de Itajaí testa nova Bacia de Evolução

A primeira manobra de testes na nova Bacia de Evolução, considerada um marco para a história de Itajaí, foi realizada (16.01) com um navio de 300 metros de comprimento. Após a conclusão da primeira etapa da obra, a Bacia de Evolução atingiu 500 metros de diâmetro e 14 metros de profundidade, e o terminal estará apto a receber embarcações de até 336 metros. manobra_bacia A manobra de ré é inédita no Brasil. A embarcação fica sem máquinas e os rebocadores efetivamente conduzem o navio até a área da bacia. É uma operação que vários portos da Europa realizam, mas é a primeira vez que é feita no Brasil. Iniciada em março de 2016, as obras da nova Bacia de Evolução receberam investimentos de R$ 120 milhões, com recursos do governo do Estado e do Município de Itajaí. Por meses, uma draga de fabricação holandesa, operando ininterruptamente, retirou mais de um milhão de metros cúbicos de sedimentos e pedras do leito do rio. Maior obra de infraestrutura feita nos últimos anos em Santa Catarina, a nova Bacia de Evolução do Porto de Itajaí proporcionará um aumento considerável no número de atracações no terminal, que atualmente responde por mais da metade de toda a movimentação portuária de Santa Catarina, e é o segundo maior do país em movimentação de contêineres. A cidade de Itajaí, importante polo náutico e pesqueiro do Brasil, também faz parte das principais rotas de cruzeiros turísticos. Em 2019, Itajaí foi incluída no plano de expansão da operadora MSC Cruzeiros, passando a ser a única parada de embarques e desembarques da companhia na região Sul do país, e na temporada 2019/2020, receberá 13 escalas do sofisticado MSC Sinfonia, quando por aqui devem passar mais de 30 mil turistas.